fbpx
PRODUTIVIDADE-CAPA-USAR

A produtividade na construção civil

Hoje, o estudo da produtividade na construção civil consiste em um recurso que visa fornecer ao construtor uma visão geral sobre o fluxo de trabalho em um canteiro de obras. Com base nos indicadores de produtividades, podemos criar metas de produção e de redução de custos.

Assim, entender quais parâmetros podem ser utilizados para esse fim é uma tarefa primordial para quem busca a melhoria contínua em seus projetos. Então, vem comigo que vou tratar sobre alguns pontos importantes sobre o estudo dos indicadores de produtividade.

A produtividade e seus indicadores

Conceitua-se produtividade como a relação entre os recursos utilizados na produção e o resultado produzido (Figura 1). Tal relação representa a eficiência do processo de produção.

Input/Output
Input/Output

Para avaliar eficiência de um processo, faz-se um levantamento das entradas e das saídas durante o processo de produção, permitindo sua avaliação de maneira objetiva.

\mathrm{IP= \dfrac{Entradas}{Saídas}}

Além disso, no que se refere à mão-de-obra, o indicador de produtividade (IP) é expresso pela relação entre o tempo dedicado, expresso em horas, pela equipe de produção, n. de homens, para a produção de um serviço ou bem (Hh) e a quantidade de serviço produzida (QS).

\mathrm{IP=\dfrac{Hh }{Qs}}

Indicador de produtividade da mão-de-obra – RUP

A produtividade da mão-de-obra é medida através de um índice, denominado razão unitária de produção (RUP). A RUP relaciona os homens-hora despendidos (entrada) à quantidade de serviço executada (saída).

Diferentes tipos de RUP

A produtividade da mão-de-obra varia em função do período de tempo ao qual se relacionam as medidas de entrada e saída, podendo ser avaliada diariamente ou por ciclos de coleta.

Basicamente existem quatro tipos de RUP:

  • Diária – calculada a partir dos valores de homens-hora e quantidade de serviço relativos ao dia de trabalho em análise;
  • Cumulativa – calculada a partir dos valores de homens-hora e quantidade de serviço relativos ao período que vai do primeiro dia em que se estudou a produtividade até o dia em questão;
  • Cíclica – calculada a partir dos valores de homens-hora e quantidade de serviço relativos ao encerramento de um ciclo do serviço – ex: execução da concretagem dos pilares de um determinado pavimento;
  • Potencial – representa o valor mediano das RUP´s diárias cujo valor é inferior à RUP cumulativa no período.

A RUP diária mostra o efeito dos fatores presentes no dia de trabalho sobre a produtividade, enquanto a RUP cumulativa detecta tendências de desempenho do serviço, sendo útil na realização de estimativas de custo; a cíclica permite comparar desempenhos de serviços que se repetem na obra. A RUP potencial representa a RUP diária possível de ser obtida na realização do serviço e que, portanto, deve ser perseguida.

Computo dos Hh durante o estudo da produtividade

No que se refere ao levantamento de mão-de-obra, os homens-horas, destinado a cada serviço serão verificados diariamente por meio de planilha padrão, em que se especifica hora de início e término dos turnos de trabalhos e intervalo em que, eventualmente, houve deslocamento do operário de seu posto de trabalho, seja para realização de outros serviços seja para lanches.

Para avaliar os homens-hora envolvidos com a produção da alvenaria, técnicos ou estagiários ou almoxarife anotam, diariamente, os funcionários envolvidos nessa atividade e suas funções em cada turno e a tarefa executada.

A observação dos turnos reside no fato de o deslocamento entre equipe ocorrer, geralmente, entre turnos. Além disso, a anotação de intervalos para lanches se dá pelo fato de se considerar, no cômputo de homens-hora, as horas disponíveis para trabalho.

Quantificação do serviço realizado e consumo de materiais

A obtenção da quantidade de serviços realizada (QS) preconiza o uso de projetos e de croquis para mensuração “in loco”; fazendo uso de equipamentos como trena para avaliar as reais medidas do elemento executado.

A obtenção do consumo real de material, por sua vez, será realizada a cada período de estudo definido, o qual varia em função do material a ser estudado. Ainda, para alguns materiais será calculado o consumo retroativo visando maior confiabilidade do indicador.

Considerações

Ao aplicarmos os parâmetros acima nos serviços executados em canteiros de obra; damos o primeiro passo para a busca da melhoria da eficiência de nossos processos. Além disso, criar um banco de dados próprio e compará-lo com metas estipuladas ou apropriações externas devem ser algo presente nas construtoras.

Portanto, feita essa abordagem inicial, trarei artigos com aplicações práticas desses parâmetros e como utilizá-los no processo de decisão em busca da redução de custos, prazos e garantia da qualidade.

Deixe um comentário