Como calcular o BDI da usa obra: exemplo prático

Dandara Viana Construção Civil, Planejamento Leave a Comment

No nosso post anterior sobre BDI, explicamos o que é, quais os seus principais componentes e também como calculá-lo.

Então, se você não leu ainda, recomendo que dê uma rápida olhada, clicando aqui.

Agora, vamos solidificar o que foi aprendido sobre BDI até agora. Para tanto, propomos um exemplo prático bem simples. Confira abaixo!

Exemplo prático

Sua construtora pretende construir 3 casas populares térreas para um programa do Governo Federal, em Teresina-PI. O custo direto da casa foi orçado em R$ 88 547,85, a inflação setorial média recente é de 0,37% ao mês,  prazo da obra é estimado em 4 meses e a construtora possui um total de despesas mensais com manutenção de sua sede de R$ 5.000,00.

Durante o mesmo ano a construtora pretende ainda construir mais 7 casas semelhantes e o órgão contratante demora cerca de 60 dias para pagar as medições.

A direção da empresa arbitrou um lucro de 8% sobre o custo direto total da empreitada e considera-se presente apenas o risco e greve de 1%.

Sabendo disso, calcule o BDI da obra atual.

Dados adicionais:

  • Garantia exigida pelo edital: 5%
  • Despesa fixas para a administração da obra: R$ 800,00
  • Despesa mensais para a administração da obra: R$ 7.000,00
  • Seguro geral da obra: R$ 3.000,00

RESOLUÇÃO:

Passo 01: Cálculo do valor do Custo Direto das obras atuais

O custo direto refere-se somente à obras que serão construídas no momento, ou seja, somente às 3, desse modo:

\mathrm{CD=3\cdot88547,85=265643,55\:reais}

Passo 02: Cálculo do valor do Custo Direto das obras do ano

Temos um total de 10 obras iguais no ano, portanto:

\mathrm{CD_{das\:obras\:do\:ano}=10\cdot88547,85}

\mathrm{CD_{das\:obras\:do\:ano}=885478,50\:reais}

Passo 03: Cálculo da porcentagem referente à Administração da Obra

A administração da obra leva em conta tanto as despesas fixas como as mensais, portanto:

\mathrm{Ao=Df+Dm}

\mathrm{Ao=\left(\dfrac{800}{265643,55}+\dfrac{7000.4}{265643,55}\right)\cdot100}

\mathrm{Ao=10,84}%

Passo 04: Cálculo da porcentagem referente ao Custo Financeiro

O custo financeiro leva em conta a perda monetária provocada pela defasagem entre o desembolso pelo construtor e o pagamento da medição pela contratante, que neste caso são 60 dias, para a taxa de inflação de 0,37% ao mês.

\mathrm{Cf=[1+(i/100)]^{(n/30)}}

\mathrm{Cf=[1+(0,37/100)]^{(60/30)}=1,01}%

Passo 05: Cálculo da porcentagem referente à Administração Central

Considerando que a administração central será responsável por não 3, mas 10 obras, no ano considerado, a taxa do custo rateado entre essas obras será:

\mathrm{Ac=\dfrac{despesa\:anual\:da\:sede}{CD_{das\:obras\:do\:ano}}\cdot100}

\mathrm{Ac=\dfrac{5000.12}{885478,50}\cdot100=6,77}%

Passo 06: Cálculo da porcentagem referente aos Imprevistos ou Riscos

Será considerado, nesse caso, apenas o risco de greve, que é 1%.

Passo 07: Cálculo da porcentagem referente ao Seguro

Já sabemos que o seguro geral da obra será de  R$ 3.000,00. Desse modo, o percentual desse valor sobre o custo direto da obra será:

\mathrm{S=\dfrac{VS}{CD}\cdot100}

\mathrm{S=\dfrac{3000}{265643,55}\cdot100=1,13}%

Passo 08: Cálculo da porcentagem referente à Garantia

A porcentagem de garantia exigida no edital já foi fornecida. No entanto, o que estamos buscando é exatamente o percentual relativo ao seu custo financeiro sobre o orçamento da obra.

Sabendo disso, para o cálculo da garantia, precisamos inicialmente adotar um valor para o BDI para estimarmos o valor do preço de venda. Neste caso, o valor adotado será de 30%.

Vejamos:

\mathrm{PV_{estimado}=CD(1+X/100)}

\mathrm{PV_{estimado}=265643,55[1+(30/100)]}

\mathrm{PV_{estimado}=345336,61\:reais}

Estimado o preço de venda da obra, iremos agora encontrar o valor estimado para a garantia, considerando a garantia exigida pelo edital.

\mathrm{VG=PV_{estimado}.G_e}

\mathrm{VG=345336,61.(5/100)=17266,83\:reais}

De posse do valor da garantia estimada, precisamos calcular o seu custo financeiro pela expressão abaixo:

\mathrm{Cfg=[1+(J/100)]^t.VG-VG}

\mathrm{Cfg=[1+(0,37/100)]^4.17266,83-17266,83}

\mathrm{Cfg=256,97\:reais}

Por fim, o percentual relativo à garantia é dado por:

\mathrm{G=\dfrac{Cfg}{CD}\cdot100}

\mathrm{G=\dfrac{256,97}{265643,55}\cdot100=0,10}%

Passo 09: Soma dos tributos

Sabemos que a obra é pública, sendo assim, não devemos considerar os impostos do tipo IRPJ e CSLL.

Desse modo os tributos considerados serão:

  • COFINS=3,00%
  • PIS=0,65%
  • CPMF=0,38%
  • ISSQN=3,00% (para a cidade de Teresina-PI)

A soma dos tributos será, então, equivalente a 7,03%.

Passo 10: Cálculo do BDI

Já sabemos que, para obras públicas, não é levada em conta a taxa referente à administração da obra quando o recurso financeiro é federal e que a garantia, por outro lado, é levada é considerada.

Além disso, nesse caso, o lucro da empresa sempre deve estar no numerador, o que significa o lucro deve ser calculado sobre o custo direto da obra e não sobre o preço de venda.

Desse modo, o BDI é calculado pela seguinte expressão:

\mathrm{BDI=\left[\dfrac{(1+Ac+R+S+G).(1+Cf).(1+L)}{1-T}-1\right]\cdot100}

\mathrm{BDI=\left[\dfrac{(1+0,0667+0,01+0,0113+0,001).(1+0,0101).(1+0,08)}{1-0,0703}-1\right]\cdot100}

\mathrm{\mathbf{BDI=27,78}}%

 

Pois bem, essas foram algumas considerações sobre o BDI, espero muito que esse post tenha sido útil pra você.

Se gostou, siga a gente aqui, no Youtube e também no Instagram!

Ah, e deixe comentários se tiver alguma dúvida.

A gente se vê num próximo post!

 


Fonte:

MATTOS, Aldo Dórea. Como preparar orçamentos de obras: dicas para ornamentistas, estudos de caso, exemplos. São Paulo: Editora Pini, 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *