fbpx
Taludes e deslizamentos de terra

Estabilidade de taludes: deslizamentos de terra

Você já deve ter visto na televisão sobre deslizamentos de terra, principalmente ocasionados durante chuvas.

Mas você sabe porque ocorrem os deslizamentos de terra?

Te prometo que ao fim desse post você entenderá os mecanismos desses deslizamentos de terra, mas antes precisamos falar um pouco sobre o conceito de taludes.

Então, vamos ao conteúdo?

Taludes

Para que você entenda bem sobre deslizamentos de terra e estabilidade de taludes, inicialmente precisa entender o que exatamente é um talude.

O conceito de talude é bem simples, talude é qualquer superfície inclinada que limita um maciço de rochas ou de terra.

É importante que você saiba também que os taludes podem ser de origem natural, formado a partir da junção de vários fatores como erosão, intemperismo, eventuais tectonismos e pela própria composição geológica do mesmo.

Mas os taludes também podem ter origem humana, através de cortes e aterros, bem comuns principalmente na construção de estradas e edificações subterrâneas.

“Certo, Filipe, já entendi o que são taludes. Agora por que eles rompem e acontecem os deslizamentos de terra?”

Bem, vou tentar te explicar de uma forma bem simples.

Primeiramente, vamos chamar de movimentos de massa tais movimentos de instabilidade de taludes, pois nem sempre acontecem em forma de “deslizamento” e nem sempre ocorrem só com terra, podem ocorrer desabamento de rochas também.

Agora, falando especificamente sobre tais movimentos, quero que você entenda o seguinte: de maneira bem resumida, os movimentos de massa ocorrem quando a tensão de cisalhamento atuante no interior do maciço supera a tensão de cisalhamento resistente do mesmo.

Logo, trocando em miúdos, de maneira resumida, para que haja a instabilidade de um talude previamente estável, precisa-se que:

  • Haja um aumento na tensão de cisalhamento atuante;
  • Ocorra uma diminuição da tensão de cisalhamento resistente;
  • Ou ambos ocorrerem concomitantemente.

O cálculo de estabilidade de taludes vai ficar para um próximo post, mas caso você tenha interesse, recomendo a leitura dos nossos posts sobre muros de arrimo, que nada mais são do que estruturas de contenção para taludes que seriam instáveis naturalmente.

Então, agora vamos ver possíveis causas dos movimentos de terra!

Causas dos movimentos de massa

Como já foi comentado anteriormente, os movimentos de massa ocorrem quando a tensão de cisalhamento atuante supera o valor da tensão de cisalhamento resistente do talude, conforme figura abaixo.

Tensões de cisalhamento no talude
Tensões de cisalhamento no talude

Perceba que a superfície de ruptura é demarcada por uma linha pontilhada.

Mas enfim, o que importa agora é entendermos como as tensões atuantes podem ser aumentadas ou como a tensão resistente pode diminuir, a fim de melhor entender os movimentos de massa.

Então, apresentaremos a seguir um resumo dos agentes e causas da instabilidade de taludes apresentado pelos autores Guidicini e Nieble. Caso você tenha mais interesse pelo assunto, recomendo a leitura do livro desses autores: “Estabilidade de taludes naturais e de escavação”.

Continuando, tais autores utilizam os termos agentes e causas de instabilização.

Agentes e causas de instabilização de taludes

Então, as causas e agentes são intimamente ligados e seus conceitos podem até ser confundidos.

Mas de maneira resumida, as causas de instabilização são os modos de atuação dos agentes sobre o talude.

Então, para que você entender melhor esses conceitos, vou apresentar a seguir em pontos os agentes e causas, explicando os conceitos e dando exemplos. Vamos lá!

  • Agentes:
    • Predisponente: são os fatores naturais intrínsecos do local, excluindo as ações antrópicas. Ex: Condições geológicas, de clima, gravidade, etc.
    • Efetivos: são os elementos que influenciam mais diretamente os movimentos de massa, incluindo a ação antrópica. São ainda divididos em preparatórios e imediatos. Exemplos de agentes efetivos preparatórios: variações de temperatura, desmatamento, etc. Exemplos de agentes efetivos imediatos: chuvas intensas, terremotos, etc.
  • Causas:
    • Internas: são aquelas que não apresentam alteração aparente na geometria do talude, mas que diminuem as tensão de cisalhamento resistente do mesmo. Ex: diminuição da coesão do solo por meio do intemperismo, efeitos de variações térmicas, etc.
    • Intermediárias: tais causas são resultado de agentes no interior do talude. Ex: rebaixamento abrupto de lençol freático, piping, etc.
    • Externas: se referem ao aumento de tensões atuantes de cisalhamento, mas sem variação na resistência do solo. Ex: modificações na geometria do talude, por efeito natural ou antrópico.

Pronto! Espero que você tenha entendido as divisões de agentes e causas. Agora vamos ver um pouco sobre os tipos de deslizamento de terra.

Tipos de movimentos de massa

Então, você já entende o que é um talude e o que pode levar à instabilização de taludes.

Mas afinal: quais os tipos de movimento de massa?

Embora as classificações de tipos de movimento possam parecer limitadas, pois é difícil delimitar tais movimentos, assim como podem ocorrer mais de um tipo de movimento em um mesmo deslizamento de massa, vamos aqui trabalhar com a divisão proposta pelo prof.  brasileiro Augusto Filho.

Então, os movimentos de massa podem ser divididos em quatro tipos principais:

  • Rastejos;
  • Escorregamentos;
  • Corridas;
  • Quedas.

Vamos ver um pouco mais sobre cada um desses tipos de movimentos de massa.

Rastejos

Também chamados de creep, os rastejos são os movimentos de massa mais lentos, com velocidade da ordem de cm/ano. Eles ocorrem ao longo de um grande período de tempo, sendo difícil sua visualização na diferenciação da geometria do talude.

Então, podemos ter indicação de um ratejo através de árvores plantadas no talude ou cercas cravadas no mesmo, visto que elas vão apresentar inclinações e movimentos ao longo do tempo, devido ao rastejo, conforme figura abaixo.

Cercas inclinadas devido o rastejo no talude
Cercas inclinadas devido o rastejo no talude

Geralmente são ocasionados pela gravidade e pelos efeitos de variação de umidade e temperatura ao longo do tempo.

Escorregamentos

Esses são os tipos mais comuns de movimentos de massa. É famoso popularmente como deslizamento de terra.

Tais movimentos de massa são bem variados, podendo ter velocidades médias (m/h) e elevadas (m/s). Assim como também podem ocorrer com maciços de terra ou ocorrer em rochas.

Apresentam volume de massa deslocada bem definido e, são subdivididos ainda, segundo a geometria da massa deslocada em:

  • Rotacionais ou circulares: superfície de ruptura curva.
Escorregamento circular
Escorregamento circular
  • Translacionais ou planares: esse escorregamento forma uma superfície de ruptura planar e é associada a heterogeneidade dos materiais que formam o talude.
Escorregamento planar
Escorregamento planar
  • Em cunha: são comuns em taludes que sofrem influência antrópica, geralmente com cortes, ou erosão. Esse tipo de deslizamento é associado a maciços rochosos.
    Escorregamento em cunha
    Escorregamento em cunha

     

Corridas

Corridas são movimentos de massa que são ocasionados pela quebra da estrutura interna do solo, em excesso de água. Logo, geralmente são associadas a elevados índices pluviométricos, embora possam ocorrer em outras situações.

Nas corridas, o solo apresenta consistência líquida, por isso, são movimentos ditos de caráter hidrodinâmico.

Geralmente são movimentos bem destrutivos e alcançam grandes velocidades.

Abaixo está um pequeno vídeo de um exemplo de corrida de massa. Perceba como o solo tem comportamento quase de um líquido.


Quedas de blocos

A queda de blocos nada mais é do que a queda livre de blocos ao longo do talude, sem uma superfície de movimentação.

Geralmente ocorro em taludes com inclinações mais acentuadas.

Esse tipo de movimento pode ser ocasionado por variação térmica, ação erosiva, vibrações, etc.

Quedas de blocos
Quedas de blocos 

 

Bem, esse foi o conteúdo do post, espero que tenha sido útil e que você tenha aprendido tudo!

Mas caso tenha ficado alguma dúvida, deixa nos comentários que a gente te responde =)

E não deixe de continuar seguindo nosso blog e de nos acompanhar também no YouTube.

Até um próximo post!

Deixe um comentário